Recuperação judicial do produtor rural

(18/06/2019)

Prezados clientes e colaboradores:

O produtor rural influencia a balança comercial, gera empregos e oportunidades, produz riqueza. É o que o Brasil tem por excelência em qualidade e quantidade de produção, mas porque não têm os mesmos direitos dos empresários?

O agronegócio tem forte vinculação à família, verdadeira organização que abre, trata, semeia e colhe a terra, mudando o cenário social e econômico da região que se encontra.

Na medida que se desenvolve, o produtor rural toma e cria dinheiro, e está sujeito a todas as mazelas do mundo empresarial, afinal, o produtor rural é um empresário, mas tratado de forma diferente quando no momento de crise.

Na dificuldade, refúgio do produtor rural é a utilização de seu sonho ou da terra como garantia a continuar o negócio, entregando ao credor a fazenda que vem de gerações, num tratamento totalmente diverso que é relegado ao empresário.

Reconhecendo a disparidade, mudanças tem chegado ao campo na medida que se flexibilizam as regras das recuperações judiciais, permitindo ao produtor, verdadeiro agroempresário, a valer-se de suas concessões e não ter seu negócio desfeito tão somente a saldar débitos.

Não apenas às mazelas sociais, políticas e econômicas, mas, principalmente, as climáticas, o agroempresário está sujeito, sendo mais que essencial este avaliar quando é momento oportuno para rever sua situação financeira.

Conhecendo o agronegócio e especialista nas áreas de recuperação judicial e organização empresarial, temos ajudado e orientado o produtor rural quanto às repercussões sobre o tema, visando a continuidade do negócio e profissionalização.

Nossa equipe, como sempre, está à disposição para auxiliar nas repercussões desse tema.
Daniel Bijos
Filipe Souza
Amanda Deretti

< Voltar